0
0
0
s2sdefault

1. É estudante internacional o estudante que não tem nacionalidade portuguesa.

2. Não são abrangidos pela definição de estudante internacional prevista no número anterior:

a. Os nacionais de um Estado membro da União Europeia;

b. Os que não sendo nacionais de um Estado membro da União Europeia residam legalmente em Portugal há mais de dois anos, de forma ininterrupta, em 31 de agosto do ano em que pretendem ingressar no ensino superior, bem como os filhos que com eles residam legalmente;

c. Os que requeiram o ingresso no ensino superior através dos regimes especiais de acesso e ingresso regulados pelo Decreto-Lei nº 393 – A/99, de 2 de outubro, alterado pelo Decreto-Lei nº 272/2009, de 1 de outubro.

3. Não são, igualmente, abrangidos pelo conceito de estudante internacional os estudantes estrangeiros que se encontrem a frequentar um ciclo de estudos, no âmbito de um programa de mobilidade internacional, para realização de parte do mesmo numa instituição de ensino superior estrangeira com quem o Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia tenha estabelecido acordo de intercâmbio com esse objetivo.

 

Através do Decreto-Lei n.º 36/2014 o governo português cria concurso especial de acesso ao ensino superior para alunos internacionais que incentiva e reforça as universidades portuguesas a captarem alunos estrangeiros.

Porquê estudar no ISLA Gaia?

O projeto ISLA foi iniciado no ano de 1962 e implantado na cidade de Lisboa. o ISLA foi a primeira escola de ensino superior privada em Portugal e na década de 80 iniciou um processo de criação de várias escolas ao longo do País. Em Vila Nova de Gaia o ISLA iniciou a sua atividade em 1989. Hoje, é um instituto politécnico com duas escolas: ESG - Escola Superior de Gestão e EST - Escola Superior de Tecnologia e disponibiliza cursos especializados, licenciaturas e mestrados na área da Gestão, Turismo, Comunicação, Multimédia, Gestão Industrial e Segurança do Trabalho.

O ISLA, no âmbito das suas actividades de ensino, investigação e prestação de serviços à comunidade, constitui-se como uma instituição de ensino superior de indole técnica, preparada para a formação de quadros e especialistas qualificados, cujas competências culturais, científicas e técnicas os tornam aptos a intervir no mercado de trabalho e comunidade em geral. Para o conseguir pretendemos consolidar o nosso contributo no incremento das competências a nível nacional e internacional, através da criação de valor para todos os stakeholders dos processos de ensino e aprendizagem. Acreditamos que o nosso caminho é ditado pela: 

  • Motivação pela aprendizagem no sentido da procura constante pelo conhecimento e saber;
  • Busca pelo conhecimento e inovação suportada por processos de investigação;
  • Manutenção de elevados padrões de qualidade na actividade formativa;
  • Valorização contínua dos recursos internos da instituição (humanos e materiais);
  • Reforço de alianças e parcerias;
  • Especialização em áreas de saber.

OS VALORES QUE PAUTAM AS CONDUTAS NA NOSSA ESCOLA: 

  • Participação de todos na gestão da escola;
  • Partilha e solidariedade entre todos os agentes da escola: discentes, docentes e colaboradores;
  • Abertura à comunidade;
  • Proximidade e simetria nos processos comunicacionais;
  • Resposta pronta às solicitações dos alunos;
  • Justiça e clareza nos processos de avaliação da aprendizagem;
  • Liberdade de expressão, a igualdade de oportunidades, da idoneidade, do mérito, da eficiência, da eficácia, da inovação e do respeito pelo indivíduo.

Eventos