2020


Sandra Maria Morgadinho Pacheco (ISEC Lx) | 345 – Gestão e Administração

(Requereu dispensa ao abrigo da alínea b) do Art. 50.º do Decreto-Lei 206/2009206/2009, nos termos e para os efeitos do disposto no Art. 160.º do mencionado diploma)

Ver processo


Marta Sofia Mota Correia Sampaio (ISLA Santarém) | 345 – Gestão e Administração

Desenvolvimento e Implementação de uma Matriz para avaliação de Competências

Ver processo


Domingos dos Santos Martinho (ISLA Santarém) | 481 – Ciências Informáticas

Campus Virtual INSE-ECB

Ver processo


Isabel Maria da Silva Rodrigues Pinto dos Reis (ISLA Santarém) | 345 – Gestão e Administração

Desenho de 1 Sistema de Avaliação de Desempenho para a área da Contabilidade da Empresa CIPHRA, Lda

Ver processo


Júlio Paulo da Silva Martins (ISLA-IPGT) | 344 – Contabilidade e Fiscalidade

Relatório Síntese de Conclusões de Melhorias no Reporte Financeiro do Grupo ABS, SGPS

Ver processo


António Fernando da Silva Rodrigues Machado (ISLA-IPGT) | 345 – Gestão e Administração

AMIGAIA Agência Municipal de Investimentos

Ver processo


Maria Cláudia Evangelista Pinto de Almeida (ISLA-IPGT) | 345 – Gestão e Administração

A Gestão da Formação como instrumento de Gestão Estratégica de Pessoas nas Organizações

Ver processo


José Aser Castillo Lorenzo (IPLuso) | 481 – Ciências Informáticas

Vários trabalhos profissionais

Ver processo


Ivo Dinis de Oliveira (ISLA-IPGT) | 345 – Gestão e Administração

Gestão e Administração - Contrato Local de Desenvolvimento Social

Ver processo


2021


Manuel Luis Vila Cova Tender (ISLA-IPGT) | 862 – Segurança e Higiene do Trabalho

Discussão do CV e obras relevantes anexas ao processo (tem decl. Especialista Ordem Engenheiros) .

Ver processo


José Manuel Catarino Barreiros Cascais Brás (IPLuso) | 481 – Ciências Informáticas

Robotic Process Automation – Os Sistemas de Informação e a Continuidade do Negócio.

Ver processo


Ana Isabel da Rocha Barros (IPLuso) | 342 - Marketing e Publicidade

Apresenta alguns dos projetos profissionais no âmbito da agência de Marketing e Comunicação dedicada ao setor das Tecnologias de Informação OUTMarketing com posicionamento no mercado português há já 13 anos e no mercado brasileiro desde 2012.

Ver processo


António do Carmo Pratas (ISLA Santarém) | 381 - Ciências Informáticas

Implementação de um Sistema Integrado de Mobilidade de Logística em Software PHC

Ver processo


Júlio do Carmo Barata (IPLuso) | 213 - Audiovisuais e Produção dos Media

Obra “a Re(e)volução do Vídeo no Cinema e na TV – Histórias e Tecnologias de Alta Definição”

 Ver processo


Hernâni Artur Veloso Neto (ISLA-IPGT) | 862 – Segurança e Higiene do Trabalho

Avaliação de Riscos Psicossociais do Trabalho num Estabelecimento de Comércio de Vestuário

 Ver processo


António da Silva Santos (ISTEC – Instituto Superior de Tecnologias Avançadas) | 481 – Ciências Informáticas

Modelação 3D de Ferramentas Cortantes

 Ver processo


Fernando José Remondes de Sousa | 345 – Gestão e Administração

Gestão do Projeto “Casa da Boavista”

 Ver processo


Acácio Gonçalves Carmona (IPLuso) | 481 – Ciências Informáticas

Gestão Hospitalar – Infraestruturas e Aplicação de Gestão

 Ver processo


Manuel Jacinto de Ascensão Jardim (ISLA-IPGT) | 345 – Gestão e Administração

Relatório Síntese da Implementação do Projeto de Educação para o Empreendedorismo e Cidadania

 Ver processo


Sandra Patrícia Araújo Bento (ISMAT) | 345 – Gestão e Administração

A Gestão ancorada na Felicidade Organizacional: uma abordagem de fusão de gestão de pessoas com gestão de marketing interno numa organização portuguesa

 Ver processo


Isabel Cristina de Oliveira Martins | 345 – Gestão e Administração

Gestão de Forças de Vendas na Indústria Seguradora no âmbito da Função do Gestor Comercial

 Ver processo


Pedro João Dionísio da Engrácia (IPMaia) | 345 – Gestão e Administração

Implementação de um Project Management Office (PMO) para o Setor Público

 Ver processo


Alberto Manuel Correia dos Santos Silveira (ISLA Gaia) | 862 – Segurança e Higiene do Trabalho

Diagnóstico de Conformidade Legal de Equipamentos de Trabalho

 Ver processo

 

0
0
0
s2sdefault

Nos termos do n.º 1 do artigo 52.º do Decreto-Lei n.º 65/2018, a acreditação de um ciclo de estudos consiste na verificação do preenchimento dos requisitos legais exigidos para a sua criação e funcionamento.

Licenciaturas

Comunicação e Tecnologia Digital

Engenharia da Segurança do Trabalho

Engenharia Informática

Gestão de Empresas

Gestão de Recursos Humanos

Sistemas Multimédia

Turismo

Mestrados

Engenharia de Tecnologias e Sistemas Web

Gestão

Gestão da Segurança e Saúde do Trabalho 

Gestão de Recursos Humanos

0
0
0
s2sdefault

O Guia ECTS é uma ferramenta fundamental para a Eduação Superior na Europa. Com o o presente guia ECTS pretendemos promover a não apenas a transparência na informação prestada aos diferentes alunos dos mais vairados países da UE, mas essencialmente o reconhecimento dos diferentes cursos e graus existentes na Europa, bem como estimular a mobilidade e intercâmbio de saberes e experiências entre os estudantes europeus.

Sistema europeu de transferência e acumulação de créditos (ECTS)

De que se trata?

O Sistema europeu de transferência e acumulação de créditos (ECTS) é uma ferramenta que ajuda a conceber, descrever e pôr em prática programas de estudo e a atribuir qualificações no ensino superior. A utilização do ECTS, juntamente com quadros de qualificação baseados em resultados, melhora a transparência dos programas de estudo e das qualificações e facilita o seu reconhecimento.

Por que motivo é necessário?

Ao assegurar a comparabilidade do ensino superior na Europa, o ECTS torna o ensino e a aprendizagem no ensino superior mais transparentes e facilita o reconhecimento dos estudos. Trata-se de uma ferramenta de apoio à conceção dos programas de estudo que contribui para a garantia da qualidade e permite transferir experiências de aprendizagem entre instituições, melhorar a mobilidade dos estudantes e flexibilizar as vias para a obtenção de um grau académico.

O sistema ECTS está estreitamente relacionado com a modernização do ensino superior na Europa, constituindo uma ferramenta central no âmbito do Processo de Bolonha que visa tornar os sistemas nacionais mais compatíveis.

Como funciona?

As instituições participantes publicam os seus catálogos de cursos na Internet; neles se incluem descrições pormenorizadas dos programas de estudo, das unidades curriculares, dos regulamentos universitários e dos serviços destinados aos estudantes. As descrições das unidades curriculares incluem os «resultados de aprendizagem» (ou seja, os conhecimentos que os estudantes devem obter e as capacidades que devem adquirir) e o volume de trabalho (o tempo de que os estudantes necessitam para atingir esses resultados). Os resultados de aprendizagem são expressos em créditos. A carga de trabalho de um estudante varia entre 1500 e 1800 horas por ano letivo e um crédito corresponde geralmente a 25-30 horas de trabalho

Fonte: https://ec.europa.eu/education/resources-and-tools/european-credit-transfer-and-accumulation-system-ects_me

0
0
0
s2sdefault

Considerados todos os constrangimentos provocados pela pandemia de COVID-19 decide-se aplicar uma extensão adicional destas campanhas. Assim, e excecionalmente para este ano letivo, decide-se que os benefícios inerentes a estas campanhas serão sempre aplicados a todos os candidatos/alunos que apresentem a sua candidatura/inscrição até 5 dias após conclusão do curso de habilitação anterior ou publicação da avaliação que permite renovação inscrição.

0
0
0
s2sdefault

O gabinete de Marketing e Comunicaçãodo ISLA-IPGT, encaminha a gestão de comunicação interna e externa de imagem e comunicação da instituição. É ainda responsável por desenvolver e manter uma comunicação com entidades internas (alunos estudantes, estudantes, docentes e os diferentes serviços) e todas as entidades externas.

Informações

0
0
0
s2sdefault

Os serviços de Contabilidade e Recursos Humanos do ISLA-IPGT, asseguram a gestão de todo o processamento de pagamento e recebimento. São ainda responsáveis por manter e desenvolver os processamentos contabilisticos e assegurar a gestão corrente das relações com as entidades bancárias.

Responsável pelos serviços

0
0
0
s2sdefault

O Centro de Documentação é um serviço que o ISLA-IPGT disponibiliza aos seus estudantes, docentes e funcionários. O Centro de Documentação integra a Biblioteca e os serviços de Reprografia.

A Biblioteca, sendo essencialmente de apoio ao Ensino Superior, tem como principal objectivo facultar de forma eficaz a informação e os recursos de informação necessários aos utilizadores internos e externos, desde que devidamente autorizados, contribuindo para a criação de conhecimento e competências em benefício da sociedade.

O espólio documental da Biblioteca é constituído por obras de referência, monografias, publicações científicas e periódicos, totalizando 10.000 títulos, dispostos em suportes diversos, que abrangem as várias áreas do conhecimento, com ênfase para a Gestão, Marketing, Informática, Psicologia, Segurança no Trabalho, entre outras. Grande parte das obras encontra-se acessível em regime de livre acesso.

Os serviços de Reprografia encontram-se tecnologicamente equipados com a melhor solução do mercado. Assim, este sistema para além de possibilitar a realização de cópias e os restantes trabalhos através do contactos físico dos utilizadores às instalações da reprografia, permite ainda que estudantes e docentes possam realizar os seus trabalhos em regime de self-service podendo inclusive fazer a sua submissão a partir de qualquer local onde disponham de Internet.

 

Recursos Digitais

ReCil - Repositório Científico Lusófona - Serviço digital que congrega os trabalhos científicos produzidos no Grupo Lusófona, disponibilizando de forma pública e universal a produção científica do Grupo.

 

Revistas e Livros
DesignaçãoÁrea / TemáticaTipo Acesso
rcaap Multidisciplinar - Repositórios Científicos de Acesso Aberto de Portugal Livre Acesso Web
Ebsco Library, Information Science & Tecnology Abstracts Acesso exclusivo no ISLA-IPGT ou VPN
Ebsco Psychology and Behavioral Sciences Collection Acesso exclusivo no ISLA-IPGT ou VPN
proquest Proquest Business Collection Acesso exclusivo no ISLA-IPGT ou VPN
 jstor Multidisciplinar - Repositório de revistas académicas Livre Acesso Web
base Multidisciplinar - Agregador de repositórios académicos e científicos Livre Acesso Web
core Multidisciplinar - Repositório de revistas académicas Livre Acesso Web
rePEc Artigos científicos na área da economia e afins Livre Acesso Web
Doar Multidisciplinar - Diretório de Repositório com Acesso Livre Livre Acesso Web
 doaj1 Multidisciplinar - Diretório de Revistas com Acesso Livre Livre Acesso Web
scielo Multidisciplinar - Diretório de Revistas com Acesso Livre (PT-BR) Livre Acesso Web
OAPEN Livros académicos com acesso livre (área das ciências sociais) Livre Acesso Web
microsoft academic Multidisciplinar - Motor de pesquisa de recursos científicos e académicos Livre Acesso Web
google acadmico Multidisciplinar - Motor de pesquisa de recursos científicos e académicos Livre Acesso Web
jstor
Multidisciplinar - Diretório de Repositório com Acesso Livre

Livre Acesso Web

(durante pandemia COVID-19)

 

 

Dados e Estatística
DesignaçãoÁrea / TemáticaTipo Acesso
SABI Base de dados de demonstrações financeiras da empresas (PT e ES desde 2006) Acesso exclusivo no ISLA-IPGT
Banco mundial Dados e estatística sobre Economia Livre Acesso Web
INE Multidisciplinar - Portal de Estatísticas Oficiais - Portugal Livre Acesso Web
pordata Multidisciplinar - Portal de Estatísticas sobre Portugal e Europa Livre Acesso Web
eurostat Multidisciplinar - Portal de Estatísticas Oficiais - Europa Livre Acesso Web
BCE Dados e estatísticas sobre economia monetária da zona euro Livre Acesso Web
banco de portugal Dados e estatísticas - destaque para a central de balanços e quadros do sector Livre Acesso Web
UNCTAD Estatísticas das Nações Unidas sobre comércio e desenvolvimento Livre Acesso Web

Informações

0
0
0
s2sdefault

O conjunto dos estabelecimentos que integram o consórcio "Lusófona Ensino" acabam de assinar um protocolo que garante que, no âmbito do novo regime de acesso ao ensino superior para alunos do ensino técnico-profissional e artístico, as provas específicas realizadas em qualquer um dos estabelecimentos são válidas para todos os estabelecimentos do consórcio conforme previsto na legislação aplicável.
Consulte aqui o protocolo detalhado.

Estabelecimentos que integram o consórcio "Lusófona Ensino":

  • ULHT - Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias
  • ULP - Universidade Lusófona do Porto
  • IPLUSO - Instituto Politécnico da Lusofonia
  • ISMAT - Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes
  • ISDOM - Instituto Superior D. Dinis
  • Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia
  • Instituto Superior de Gestão e Administração de Santarém
  • Instituto Superior de Gestão e Administração de Leiria
0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

CESPE - Centro de Serviços e Projetos ao Exterior

O CESPE é um serviço integrado no Centro de Investigação do ISLA – Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia. O objetivo de Centro passa pelo desenvolvimento de formações especializadas não conferentes a grau, bem como o desenvolvimento de projetos e a prestação de serviços em nas áreas de conhecimento trabalhadas pela Instituição:

- Ciências Empresariais;

- Informática e Multimédia;

- Turismo, Línguas e Tradução;

- Qualidade, Ambiente e Segurança.

 

O CESPE surge da missão do ISLA-IPGT como instituição politécnica, da necessária ligação à comunidade e do potencial técnico, científico e profissional de Professores, Diplomados, Funcionários e Estudantes da Instituição. Os serviços são oferecidos a preços controlados, integrando Professores, Diplomados e

Estudantes. O ISLA dispõe de recursos laboratoriais, acesso a dados e informação que potenciam o desenvolvimento de projetos e serviços de qualidade, ajustados às necessidades das organizações e seus orçamentos.

Visão

Apoiar a comunidade e suas organizações, aumentando a notoriedade do ISLA e o reconhecimento da Instituição como escola de excelência.

Missão

Oferecer à comunidade uma oferta formativa especializada, um conjunto de serviços e apoio técnico especializado em diferentes áreas funcionais das organizações. Desenvolvemos os seus projetos de forma personalizada, com recurso a laboratórios e profissionais permanentemente atualizados. Ligamos a academia à sociedade e mundo empresarial.

Ao longo dos últimos anos temos desenvolvido e dado apoio a um conjunto de projetos.

AnoOrganizaçãoDescrição do Projeto / Serviço 
2019 Boflex - Componentes Elétricos, Lda Desenvolvimento de website  
2019 Associação Comercial e Industrial de Macedo de Cavaleiros e Georparque Terras de Cavaleiros Avaliação final do projeto  
2019 Raquel Sousa - ATL, Lda Desenvolvimento de Plano de negócios e projeto de investimento  
2019 Agrupamento de Escola de Lourosa Apoio no desenvolvimento da imagem do projeto "A DIFERENÇA NÃO FAZ DIFERENÇA"  
2018 Associação Comercial e Industrial de Macedo de Cavaleiros e Georparque Terras de Cavaleiros Estudo de internacionalização e Prospeção de Mercados Internacionais  
2017 NEYA, Empreendimentos Hoteleiros e Turísitcos, Lda Desenvolvimento de plano estratégico, marketing e plano de investimento para o Porto Neya Hotel  
2017 OPPA A Brasileira - Empreendimentos Imobiliários e Turísticos, Lda Desenvolvimento de plano estratégico, marketing e plano de investimento para o Hotel A Brasileira.  
2017 Inovagaia Portal Geração Empreende desenvolvido por estudantes e docentes, para a INOVAGAIA  
2016 Jornal entre as Artes e Letras Desenvolvimento do sistema de frontoffice/ backoffice para o jornal Digital “As Artes entre as Letras”.  
2015 Inovagaia Apoio ao processo de certificação da Inovagaia como entidade formadora  
2014 WeMake – Tecnologias de Informação, Lda Desde 2014, os estudantes da UC de “Auditoria e Segurança Informática”, efetuam anualmente uma auditoria de segurança – Pentest à Empresa WeMake – Tecnologias de Informação.  
2013 Universidade Lusófona do Porto Desde março de 2013, os colaboradores do Centro de Informática e Multimédia prestam serviços de consultoria ao nível da administração de sistemas e redes, bem como apoio ao serviço de Helpdesk nos Serviços de Informática da Universidade Lusófona do Porto.  
0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

cienciavitae

Docente do ISLAGrauDedicaçãoCategoria
Acácio Lopes Silva Amorim L TI Assistente Convidado
Alberto Manuel Correia dos Santos Silveira M TI Assistente Convidado
Alessandro Felipe Miguez Moreira M TI Assistente Convidado
Alexandra Maria de Almeida Matos Pereira D TI Professor Adjunto 
Álvaro Manuel de Sousa Carvalho M TI Assistente Convidado
Ana Patrícia de Faria Guimarães Cardoso M TI Assistente Convidado
Ana Paula Gomes de Sousa Pinto Guimarães D TI Professor Coordenador Convidado
Ana Rita Ferreira de Mesquita M TP Assistente Convidado
André Miguel Conrado Dias Cardoso L TP Assistente Convidado
António Carlos Vieira Cardoso Ferreira D TI Professor Adjunto
António Fernando da Silva Rodrigues Machado M TI Assistente Convidado
António Jorge Machado da Costa L TI Assistente Convidado
António Manuel de Andrêa Lencastre Godinho D TI Professor Coordenador
Arnaldo Paulo Borges Pinheiro M TI Assistente Convidado
Artur Filipe dos Santos D TI Professor Adjunto 
Artur Manuel Villares Pires de Oliveira D TI Professor Adjunto Convidado
Carla Marisa Rebelo de Magalhães D TP Professor Adjunto Convidado
Carla Palmira Aguiar dos Santos Pedrosa M TI Assistente Convidado
Carlos Manuel Tavares Couto L TP Assistente Convidado
Carlos Miguel Fernandes de Oliveira D TI Professor Coordenador
Claus Kaldeich D TI Professor Adjunto
Cristina Alexandra Vieira Garcês Ribeiro Gomes M TI Assistente Convidado
Delfina Gabriela Garrido Ramos D TP Professor Adjunto Convidado
Dora Cristina Moreira Martins  D TP Professor Adjunto Convidado
Firmino Oliveira da Silva D TI Professor Adjunto
Hélder Bruno Gabina Teixeira L TI Assistente Convidado
Hernâni Artur Veloso Neto D TI Professor Adjuntor
Ivo Dinis de Oliveira D TI Professor Adjunto Convidado
João Carlos de Gouveia Faria Lopes D TP Professor Adjunto Convidado
João Pedro Trindade Rodrigues Tavares L TI Assistente Convidado
Joaquim Augusto Ferreira da Silva L TI Assistente Convidado
Joaquim Manuel Campos Costa M TI Assistente Convidado
Jorge Manuel Pereira Duque D TI Professor Adjunto
José Fernando da Silva Neto D TI Professor Adjunto
José Manuel Moreira Costa L TI Assistente Convidado
José Joaquim Magalhães Moreira M TI Professor Adjunto
José Pedro Teixeira Domingues D TI Professor Adjunto
Júlio Paulo da Silva Martins D TI Professor Adjunto
Letícia Milhinhas de Pinho Marques Costa D TP Professor Adjunto Convidado
Luís Manuel Correia Osório L TI Assistente Convidado
Luís Duarte Pestana Mourão L TP Assistente Convidado
Mafalda Cristina Pinto Coelho Nogueira D TP Professor Adjunto Convidado
Manuel António Freitas Costa M TI Assistente Convidado
Manuel da Costa Pinho M TI Assistente Convidado
Manuel Jacinto Jardim D TP Professor Adjunto Convidado
Manuel Luís Vila-Cova Tender D TI Professor Adjunto
Manuel Pinto Teixeira D TI Professor Coordenador Convidado
Marco Aurélio Ribeiro Lamas D TI Professor Adjunto Convidado
Maria Cláudia Evangelista Pinto de Almeida L TI Assistente Convidado
Maria Elisete dos Reis Martins Ferreira D TI Professor Adjunto
Maria Isabel Andrés Marques D TP Professor Adjunto Convidado
Maria José Saraiva de Lemos Araújo Gama Reis M TI Assistente Convidado
Maria Júlia Ferreira Valério de Mesquita D TI Professor Adjunto Convidado
Marta Loureiro dos Santos D TI Professor Adjunto Convidado
Natália Isabel Moreira Costa M TI Assistente Convidado
Nayra Leandro Miguel Martins D TI Professor Adjunto
Nelly Barreto Moreira da Silva M TP Assistente Convidado
Nuno Ricardo Mateus Coelho D TI Professor Adjunto
Nuno José Pinho Rodrigues M TI Assistente Convidado
Paula Cristina Nunes Figueiredo D TP Professor Adjunto Convidado
Paulo Jorge Pereira Furtado M TI Assistente Convidado
Pedro Miguel Conrado Dias Cardoso L TI Assistente Convidado
Pedro Miguel Vieira Esmeriz Pereira M TI Assistente Convidado
Pedro Nuno Duarte Oliveira M TI Assistente Convidado
Pedro Vasco da Silva Cardoso D TP Professor Adjunto
Pedro Rodrigo Caetano Strecht Ribeiro M TP Assistente Convidado
Ricardo Jorge Alves Gomes M TI Assistente Convidado
Ricardo Jorge Fernandes Lanção M TP Equiparado a Prof. Adjunto
Ricardo Manuel Magarinho Bessa Moreira D TP Professor Adjunto Convidado
Rogério Francisco da Silva Ferreira L TI Assistente Convidado
Rui Pedro da Silva Rodrigues Machado M TI Assistente Convidado
Sandra Cristina Vilaverde Pinto Gomes de Oliveira D TP Professor Adjunto Convidado
Sandra Isabel Gomes Pereira D TI Professor Adjunto Convidado
Sónia Carla Monteiro Pinto de Oliveira M TI Assistente Convidado
Sónia Cristina Oliveira Ferreira L TI Assistente Convidado
Susanne de Graaf Martins L TI Assistente Convidado
Vítor André Leitão de Sá D TI Professor Adjunto

*Grau (L=Licenciado; M=Mestre; D=Doutor)

*Dedicação (TI= Tempo Integral; TP= Tempo Parcial)

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Data: 17/06/2016

 

No âmbito da unidade curricular de Planeamento e Organização de Eventos, a turma do CTeSP de Gestão de Turismo, Hotelaria e Restauração vai organizar um peddypaper, onde os participantes poderão demonstrar os seus conhecimentos relacionados com o património da cidade do Porto, ultrapassando todos os desafios que o evento lhes apresenta.

Se aceitas o desafio, este evento realizar-se-á no próximo dia 17 de Junho, em que o local de partida será o ISLA às 13h30, e tem como objetivo conhecer a cidade do Porto de uma forma dinâmica e divertida, e despertar algumas curiosidades sobre a sua cultura e os seus monumentos. 

Para participar neste peddypaper é necessária uma prévia inscrição junto dos elementos da turma organizadora, através do email GTHR.ISLA2015@gmail.com, ou através do facebook criado para o evento – Peddy-Paper Isla Gaia. 

Na chegada à meta será realizado um pic nic, onde pedimos a todos os participantes que no dia contribuam com algo para a realização do mesmo, podendo ser comida ou bebidas.

Aceita o desafio e inscreve-te junto da turma organizadora do evento que estará sempre disponível para te ajudar e responder a qualquer dúvida.

Contamos contigo, aparece e diverte-te!

 

peddypaper cartaz

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Data: 12/05/2016

 

VI Edição do Dia da Recordação do Holocausto e “Yom Hashoah”

Decorre no próximo dia 12 Maio, quinta-feira, no auditório do ISLA Gaia-IPGT, com início às 14 horas, a VI Edição do Dia da Recordação do Holocausto e do Heroísmo “Yom Hashoah”, uma iniciativa do CEIMOM – Centro de Estudos Inter-religiosos e Turismo, e da Unidade Curricular de Património Cultural da Licenciatura em Turismo do ISLA-Gaia.

O evento conta com a moderação do Professor Doutor Artur Villares, e a presença de diversos representantes da comunidade israelita, tal como o Senhor Cônsul de Israel.

 

Inscrições gratuitas obrigatórias para saraargel@gmail.com

 

Holocausto Cartaz Programa Final

0
0
0
s2sdefault

Data: 09/05/2016

 

Iª Conferência do Mediterrâneo no ISLA Gaia “A Crise dos Refugiados – Impacto no Mediterrâneo Oriental e na União Europeia”

Decorre no próximo dia 9 Maio, segunda-feira, no auditório do ISLA Gaia-IPGT, com início às 14 horas, a Iª CONFERÊNCIA DO MEDITERRÂNEO, uma iniciativa do CEIMOM – Centro de Estudos Inter-religiosos e Turismo, e da Unidade Curricular de Património Cultural da Licenciatura em Turismo do ISLA-Gaia.

“A Crise dos Refugiados – Impacto no Mediterrâneo Oriental e na União Europeia” é o tema central do encontro, que conta com a moderação do Professor Doutor José Pedro Teixeira Fernandes, e a presença de diversos representantes diplomáticos de países mediterrânicos. 

 

Inscrições gratuitas obrigatórias para saraargel@gmail.com

 

Cartaz Programa Final Mediterrâneo

0
0
0
s2sdefault

Formação de ativos para a empregabilidade - Formação Modular para Empregados e Desempregados (Código: POISE-01-3524-FSE-003533)

  • As ações de formação são destinadas a ativos (empregados ou desempregados) que necessitem adquirir ou reforçar os seus conhecimentos na área.
  • Todas as ações são inseridas em percursos formativos de nível 4, pelo que os candidatos deverão ter como qualificação mínima o 9º ano.
  • Os formandos empregados terão direito a um subsídio de alimentação de 4,77€ por dia de formação frequentado.
  • Os formandos desempregados terão direito, para além do subsídio de alimentação, uma bolsa de formação calculada com base no IAS e igual a 1,18€ por hora de formação frequentada.

De notar que existem limitações ao número máximo de formandos desempregados que cada curso poderá ter.

 


- Instalação e Configuração de Redes que integra 5 UFCD e 225 horas;


 

Caso esteja interessado/a em frequentar as ações de formação anteriormente apresentadas, preencha o seguinte formulário 

https://forms.gle/VRaJmAoU9BNsvFFV7


POISE PT2020 FSE

 

Informações

             223 772 984 | 223 772 980 | 934 755 509

0
0
0
s2sdefault

Historial

logo cisco A Academia Cisco do ISLA existe desde 2001. Foi criada com o intuito de formar técnicos especializados na área de redes por forma a responder à grande necessidade, de então e de agora, de profissionais qualificados.

O programa de formação da Academia Cisco disponibiliza o acesso ao conhecimento e habilitação aos seus estudantes através de uma forte componente prática sustentada pela reconhecida componente teórica baseada na Internet, pelo método e-learning.

A nossa Academia desdobra-se em contínuos esforços na tentativa de se demarcar dos demais pela qualidade de formação, proporcionando aos seus formandos o acesso ao Curriculum oficial dos cursos, inscrição na Academia Global, com benefícios imediatos, tais como, a imergência na comunidade de Academias Cisco bem como a possibilidade de enveredar pela carreira de Instrutor Cisco, e não menos importante, pelos seus equipamentos e materiais de apoio, sujeitos aos mais rigorosos parâmetros da Cisco Systems ®, pela qual somos acreditados como Academia Cisco.

Ser membro da Academia Cisco significa fazer parte da vasta comunidade, à escala planetária, de estudantes, técnicos e instrutores que promovem a partilha do conhecimento e experiência, útil para o presente e no futuro.

Objetivos

A Academia Cisco do ISLA têm os seguintes objetivos:

  • Formar profissionais qualificados na área das tecnologias de informação e comunicação com especial ênfase nas tecnologias de rede e internet;
  • Proporcionar aos estudantes e ex-estudantes do ISLA uma oportunidade de aprofundamento dos conhecimentos adquiridos ao longo dos seus cursos e/ou de acções de formação já frequentadas;
  • Contribuir para o desenvolvimento da sociedade da informação e do conhecimento;
  • Contribuir para a afirmação cada vez maior do ISLA como uma instituição de referência no âmbito da formação de qualidade na área das tecnologias da informação.

Cursos em funcionamento na Academia Cisco

Próximo curso Cisco no ISLA-IPGT: Pós graduação Redes - Cisco Networking (CCNA)

Equipa docente

A Cisco Systems reconhece a excelência dos instrutores da Academia Cisco do ISLA.

Recursos materiais e didáticos

A Academia Cisco do ISLA-IPGT inserem-se numa estrutura mais vasta constituída pelas diferentes plataformas e meios informáticos disponíveis no ISLA de Gaia. Assim, para além dos meios informáticos genéricos (mínimo 15 computadores por laboratório c/ acesso à internet) a Academia CISCO está actualmente equipada com os seguintes equipamentos específicos:

  • 6 Routers Cisco série 1700
  • 10 Routers Cisco série 2600
  • 2 Routers Cisco 2621
  • 1 Routers Cisco 1005
  • 9 Switchs Cisco Catalyst 2950
  • 8 Acess Point´s Cisco Aironet 1230
  • 4 Bridges Cisco Aironet 1310
  • 4 Placas PCI Wireless Cisco
  • 8 Placas PCMCIA Wireless Cisco

Dispomos ainda dos seguintes equipamentos para trabalho em redes:

  • 8 Switchs para interligação com LAN
  • 4 Repetidores genéricos
  • 1 Testador de cabos FLUKE
  • 4 testador de cabos genéricos
  • 4 Multimetros
  • Kits de ferramenta genérica (incluindo alicates de crimpar)
  • Materiais consumíveis variados (cabos, fichas, etc.)

Fale connosco

Coloque-nos as suas dúvidas ou questões: info@islagaia.pt

0
0
0
s2sdefault

log isla novo logo centroqualifica

 

 

 

 

Acompanhe todas as novidades no nosso Facebook

O que é um Centro Qualifica?

Um Centro Qualifica é uma estrutura do Sistema Nacional de Qualificações e assume um papel determinante na construção de pontes entre os mundos da educação, da formação e do emprego, numa perspetiva de aprendizagem ao longo da vida. 

Para quem?

O Centro Qualifica destina-se a todas as pessoas que procuram uma qualificação, tendo em vista o prosseguimento de estudos e/ou uma transição/reconversão para o mercado de trabalho.  

  • Adultos/as com idade igual ou superior a 18 anos, com necessidades de aquisição e reforço de qualificações.
  • Excecionalmente, jovens que não se encontrem a frequentar modalidades de educação ou de formação e que não estejam inseridos no mercado de trabalho (neet).

Etapas de Intervenção

Acolhimento – inscrição do/a candidato/a (jovem ou adulto/a) e o seu esclarecimento, considerando os princípios orientadores e o âmbito de intervenção dos Centros Qualifica; 

Diagnóstico – análise do perfil do/a candidato/a, com o objetivo de identificar respostas de educação e/ou formação ajustadas à sua situação (motivações, necessidades e expectativas); 

Informação e Orientação – identificação de projetos individuais de educação e qualificação profissional, tendo presente opções realistas de prosseguimento de estudos e/ou de integração no mercado de trabalho; 

Encaminhamento – concretização do encaminhamento do/a candidato/a para uma oferta de educação e/ou formação profissional ou, ainda, para um processo de reconhecimento, validação e certificação de competências – RVCC (apenas possível para candidatos/as adultos/as. Caso tenham entre 18 e 23 anos, inclusive, terão de possuir pelos menos 3 anos de experiência profissional devidamente comprovada), tendo por base o processo prévio de diagnóstico e orientação; 

Reconhecimento e Validação de Competências – identificação e validação de competências adquiridas ao longo da vida, em contextos de aprendizagem formais, não formais e informais;

Certificação de Competências – demonstração das competências perante um júri.

Encaminhamento | Modalidades de Formação

  • Público Adulto - Educação e Formação de Adultos (EFA) - (encaminhamento para outra instituição)
  • Formações Modulares - (encaminhamento para outra instituição) 
  • Maiores de 23 anos (condições especiais de acesso ao Ensino Superior) - Encaminhamento para > 23 
  • Processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC) – Neste Centro Qualifica 

Neste Centro Qualifica

  • RVCC ESCOLAR
  • RVCC PROFISSIONAL nas seguintes áreas:
    • Gestão e Administração – Técnico/a de Apoio à gestão
    • Audiovisuais e produção dos média - Técnico/a de Desenho Gráfico
    • Ciências informáticas - Técnico/a de Informática - Instalação e Gestão de Redes
    • Audiovisuais e produção dos média - Técnico/a de Multimédia
    • Serviços domésticos - Agente Funerário
    • Serviços domésticos - Técnico/a de Serviços Funerários

Informações

0
0
0
s2sdefault

Data: 11/05/2016 às 18:30

Organização: Licenciaturas de Gestão de Empresas e Gestão de Recursos Humanos

Auditório do ISLA IPGT

 

Em breve mais informações

0
0
0
s2sdefault


Porquê estudar no ISLA-IPGT?

O projeto ISLA-IPGT foi iniciado no ano de 1962 e implantado na cidade de Lisboa. o ISLA-IPGTfoi a primeira escola de ensino superior privada em Portugal e na década de 80 iniciou um processo de criação de várias escolas ao longo do País. Em Vila Nova de Gaia o ISLA-IPGT iniciou a sua atividade em 1989. Hoje, é um instituto politécnico com duas escolas: ESG - Escola Superior de Gestão e EST - Escola Superior de Tecnologia e disponibiliza cursos especializados, licenciaturas e mestrados na área da Gestão, Turismo, Comunicação, Multimédia, Gestão Industrial e Segurança do Trabalho.

O ISLA-IPGT, no âmbito das suas actividades de ensino, investigação e prestação de serviços à comunidade, constitui-se como uma instituição de ensino superior de indole técnica, preparada para a formação de quadros e especialistas qualificados, cujas competências culturais, científicas e técnicas os tornam aptos a intervir no mercado de trabalho e comunidade em geral. Para o conseguir pretendemos consolidar o nosso contributo no incremento das competências a nível nacional e internacional, através da criação de valor para todos os stakeholders dos processos de ensino e aprendizagem. Acreditamos que o nosso caminho é ditado pela: 

  • Motivação pela aprendizagem no sentido da procura constante pelo conhecimento e saber;
  • Busca pelo conhecimento e inovação suportada por processos de investigação;
  • Manutenção de elevados padrões de qualidade na actividade formativa;
  • Valorização contínua dos recursos internos da instituição (humanos e materiais);
  • Reforço de alianças e parcerias;
  • Especialização em áreas de saber.

Os valores que pautam as condutas na nossa escola: 

  • Participação de todos na gestão da escola;
  • Partilha e solidariedade entre todos os agentes da escola: discentes, docentes e colaboradores;
  • Abertura à comunidade;
  • Proximidade e simetria nos processos comunicacionais;
  • Resposta pronta às solicitações dos alunos;
  • Justiça e clareza nos processos de avaliação da aprendizagem;
  • Liberdade de expressão, a igualdade de oportunidades, da idoneidade, do mérito, da eficiência, da eficácia, da inovação e do respeito pelo indivíduo.


Estudante Internacional 

1. É estudante internacional o estudante que não tem nacionalidade portuguesa.

2. Não são abrangidos pela definição de estudante internacional prevista no número anterior:

a. Os nacionais de um Estado membro da União Europeia;

b. Os que não sendo nacionais de um Estado membro da União Europeia residam legalmente em Portugal há mais de dois anos, de forma ininterrupta, em 31 de agosto do ano em que pretendem ingressar no ensino superior, bem como os filhos que com eles residam legalmente;

c. Os que requeiram o ingresso no ensino superior através dos regimes especiais de acesso e ingresso regulados pelo Decreto-Lei nº 393 – A/99, de 2 de outubro, alterado pelo Decreto-Lei nº 272/2009, de 1 de outubro.

3. Não são, igualmente, abrangidos pelo conceito de estudante internacional os estudantes estrangeiros que se encontrem a frequentar um ciclo de estudos, no âmbito de um programa de mobilidade internacional, para realização de parte do mesmo numa instituição de ensino superior estrangeira com quem o Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia tenha estabelecido acordo de intercâmbio com esse objetivo.

Através do Decreto-Lei n.º 36/2014 o governo português cria concurso especial de acesso ao ensino superior para alunos internacionais que incentiva e reforça as universidades portuguesas a captarem alunos estrangeiros.

Emolumentos e Propinas

Propina paga anualmente: pacote inclui  seguro escolar e curso + curso de língua e cultura portuguesas.

O curso de língua e cultura portuguesas tem em vista promover a integração social e académica do estudante e tem a duração de um ano letivo.

Concurso especial de acesso e ingresso

O ingresso dos estudantes internacionais é nos termos da legislação aplicável e do presente regulamento concretizado através de um concurso especial de acesso e ingresso.

Candidaturas

As candidaturas são apresentadas diretamente no Instituto, em função da prévia definição de fases e prazo de candidatura. As fases e o prazo de apresentação da candidatura são anualmente fixados, pelo Presidente, com a antecedência prevista na legislação aplicável em relação à data de início deste e são comunicados à Direção-Geral do Ensino Superior e divulgados no sítio da internet.

A candidatura à matrícula e a inscrição é realizada através do concurso especial a que se refere o artigo 4º, do regulamento geral, mediante a verificação do cumprimento das condições de acesso e de ingresso previstas nos artigos 5º e 7º desse mesmo regulamento.

Vagas

Cabe ao presidente fixar, por ciclo de estudos, o número de vagas tendo em consideração os limites e os requisitos previstos no regime jurídico do Estudante Internacional.

O número de vagas, acompanhado da respetiva fundamentação, é comunicado anualmente à Direção-Geral do Ensino Superior a quem compete proceder à sua divulgação.

Documentação necessária

Os estudantes internacionais devem apresentar no ato de candidatura ao concurso especial de acesso e ingresso os documentos seguintes:

  • Boletim de candidatura;
  • Diploma ou certificados previstos no artigo 6º, com expressa menção de classificação final obtida e indicação da escala de classificação adotada, bem como que confere ao estudante o direito de se poder candidatar e poder ingressar no ensino superior no país em que lhe foi conferido;
  • Ficha ENES, no caso de serem titulares do ensino secundário português;
  • Documentação exigida pela legislação aplicável, no caso de serem titulares de habilitação legalmente equivalente ao ensino secundário;
  • Uma fotografia tipo passe;
  • Documento de identificação pessoal e fiscal exigida pela legislação portuguesa (original e fotocópia) e ainda declaração de compromisso de entrega posterior de autorização de residência.
  • Os estudantes internacionais devem igualmente satisfazer o pagamento do emolumento respeitante à candidatura constante da tabela em vigor.

Para além das licenciaturas a Instituição dispõe do Programa de Mestrados regulado por regulamento interno e nesse caso para admissão é necessário:

  • Boletim de candidatura;
  • Diploma de licenciatura emitido por entidade competente com referência expressa a que  o curso é considerado como de ensino superior pela legislação do país em causa,  à classificação final obtida e à escala de classificação adotada, autenticado pelo Consulado Português no país emitente ou apostilado se for caso disso e traduzido m por tradutor ajuramentado se estiver elaborado em língua diferente da portuguesa, espanhola, francesa ou inglesa;
  • Uma fotografia tipo passe;
  • Documento de identificação pessoal e fiscal exigida pela legislação portuguesa (original e fotocópia) e ainda declaração de compromisso de entrega posterior de autorização de residência.

Matrícula e inscrição

Os candidatos colocados numa determinada seriação deverão efetuar a sua matrícula e inscrição nos sete dias úteis subsequentes à data da publicação das listas de colocação, sob pena de caducidade do resultado obtido no concurso.

Para efeito de matrícula os estudantes internacionais ficam obrigados a entregar a documentação legalmente prevista no que respeita à autorização de residência.

Condições de Ingresso

1. Para efeito de ingresso no respetivo ciclo de estudos, os estudantes internacionais têm obrigatoriamente de relativamente aos mesmos, demonstrar:

  1. Qualificação académica específica para ingresso nesse ciclo de estudos;
  2. Conhecimento da língua ou línguas em que o ensino vai ser ministrado;
  3. Cumprimento dos pré-requisitos, quando for caso disso, nos termos da legislação aplicável.

2. A verificação da qualificação académica específica:

  1. Incide sobre as matérias das provas de ingresso fixadas para o ciclo de estudos, em causa, no âmbito do regime geral de acesso e ingresso;
  2. Deve assegurar que os estudantes internacionais têm conhecimento das matérias das provas de ingresso de nível e conteúdo equivalentes aos dos estudantes admitidos através do regime geral de acesso e ingresso regulado pelo Decreto-Lei nº 296-A/98, de 25 de setembro.

3. A verificação a que se referem as alíneas a) e b) do nº 1 é obrigatoriamente feita por exames escritos, eventualmente complementados por exames orais.

4. Os exames escritos são realizados na língua ou línguas em que o ensino vai ser ministrado.

5. No âmbito de cada ciclo de estudos é criado um Júri de Avaliação que é composto por dois membros do Conselho Técnico-Científico e pelo Diretor do Curso a quem cabe produzir, aprovar os modelos de exame escrito e oral, definir critérios de avaliação, bem como supervisionar o decorrente serviço de exames e ainda decidir sobre a validade da prova documental apresentada pelo candidato, no cumprimento deste regulamento e da legislação aplicável.

6. A designação dos membros do Júri de Avaliação é da competência do Conselho Técnico-Científico.

7. Todos os documentos relacionados com a verificação da satisfação das condições de ingresso, incluindo os exames escritos realizados pelos estudantes internacionais, integram o seu processo.

Transferência e Mudança de Curso 

Mesmo estando a frequentar o ensino superior no teu País podes pedir transferência ou fazer mudança de curso e vires estudar para Portugal para o Grupo Lusófona.

O que é uma transferência?

É o ato pelo qual um estudante se inscreve e matrícula no mesmo curso em estabelecimento de ensino superior diferente daquele em que está ou esteve matriculado, tendo havido ou não interrupção de inscrição num curso superior;

O que é uma Mudança de curso?

É o ato pelo qual um estudante se inscreve em curso diferente daquele em que praticou a última inscrição, no mesmo ou noutro estabelecimento de ensino superior, tendo havido ou não interrupção de inscrição num curso superior;

Que documentos tenho de entregar?

  • Cópia do documento de identificação;
  • Cópia do Cartão de Contribuinte;
  • 1 Fotografia;

Documentos originais:

  • Certificado de Habilitações do Ensino Superior* (com indicação das cadeiras em que obteve aprovação) ou;
  • Declaração de Matrícula (no caso de não pretender requerer creditação de competências às cadeiras que já realizou)

NOTA: Estes documentos emitidos pelo estabelecimento de ensino que frequenta (ou) terão de ser reconhecidos pela representação diplomática ou consular portuguesa existente nesse país e traduzidos por tradutor oficial (exceto documentos em Espanhol, Francês e Inglês).

Aceitação de Candidaturas

As candidaturas para Mudança ou Transferências podem ser aceites desde que candidatos reúnam condição de acesso, existência de vagas e cumprimento dos prazos de candidatura.

Diplomas e certificados

Os diplomas e certificados referidos no artigo anterior têm de evidenciar as circunstâncias da sua emissão de forma fidedigna e devem ser autenticados pelo Consulado Português no país emitente ou, se for caso disso, apostilados, nos termos da Convenção de Haia e traduzidos para a língua portuguesa por tradutor ajuramentado quando estiverem elaborados em língua diferente da portuguesa, espanhola, francesa ou inglesa. Dos diplomas e certificados referidos no nº 1 tem de constar, obrigatoriamente, a escala de classificação e a classificação final obtida no programa de ensino bem como que confere aos estudantes internacionais o direito de se poder candidatar e poder ingressar no ensino superior no país em que foi conferido.

 


Estudante Brasileiro

Se é aluno brasileiro e quer ser nosso aluno de graduação/licenciatura pode apresentar a sua candidatura através do concurso para Estudantes Internacionais.

O Concurso para Estudantes Internacionais aplica-se a alunos não residentes da União Europeia que ainda não tenham de curso superior, que pretendam frequentar um Curso de Graduação.

Existem duas formas de Ingressar através do Regime de Estudante Internacional:

  • Utilizando o ENEM ou
  • Através de uma Prova de Ingresso Interna, realizada no nosso instituto, destinada aos estudantes que não sejam portugueses e que não tenham realizado uma Prova de Ingresso ao Ensino Superior português.

 

Candidatos com ENEM

Para o próximo ano letivo, só será válido todo o ENEM que tenha sido realizado até 4 anos anteriores à sua candidatura e no qual os candidatos tenham obtido uma classificação igual ou superior a 95 pontos, numa escala de 0-200. Segue abaixo passo a passo para que o candidato possa efetuar a conversão da sua classificação:

Equivalências das provas ENEM

Os alunos com Exame Nacional do Ensino Médio ENEM (Brasil) válidos ou que tenham realizado as provas nacionais de ingresso para titulares do ensino secundário português ficam dispensados da realização das provas internas. Apresentam-se a seguir as equivalências para os cursos em funcionamento no ISLA-IPGT. 

Licenciaturas
CursoENEM (ponderação)
Eng. da Segurança do Trabalho Redação (20%) + Ciências Humanas e suas Tecnologias (40%) + Matemática e suas Tecnologias (40%)
Engenharia Informática (em breve)
Gestão de Empresas Redação (20%) + Ciências Humanas e suas Tecnologias (40%) + Matemática e suas Tecnologias (40%)
Gestão de Recursos Humanos Redação (20%) + Ciências Humanas e suas Tecnologias (40%) + Matemática e suas Tecnologias (40%)

Cálculo da nota de candidatura para alunos com ENEM válido (conversão para escala de notas portuguesa): Nota Final = Somatório das várias componente componente do ENEM * Ponderação * 200/1000

Exemplo:

Candidatura à licenciatura em Gestão de Recursos Humanos

Elementos da Prova ENEMClassificaçãoPonderaçãoNota Ponderada
Ciências Humanas e suas Tecnologias 630 40% 252
Matemática e suas Tecnologias 500 40% 200
Redação 960 20% 192
Somatório das classificações ponderadas     644
Nota Final     128.8

 Nota Final =  (CH*40% + MAT*40% + RED*20%) * 200 / 1000

= (630*40% + 500*40% + 960*20%) * 200 / 1000

= 128.8

Candidatos sem ENEM

Se não tiver feito o ENEM é necessário realizar uma prova de ingresso interna e nesse caso deve guiar-se pelo Calendário de Candidaturas e Realização de Provas, aplicável ao ano letivo que se candidata e deverão verificar no curso ao qual se pretendem candidatar quais as provas de ingresso necessárias.  

Se não fez o ENEM veja aqui a informação que se aplica ao seu caso.

Bolsas

São vários os organismos e instituições que põem à disposição de estudantes brasileiros bolsas para realizarem estudos universitários em Portugal.

Assim, podem ser tidos em consideração os seguintes:

  • CAPES e CNPq - As principais agências de financiamento no Brasil são a CAPES e o CNPq.
  • As Fundações de Amparo à Pesquisa Estaduais também oferecem, em alguns casos, bolsas de pesquisa ou ensino no exterior (ex.: FAPESP, FAPERJ, FAPESB)
  • O programa Ciência sem Fronteiras (CsF). Por favor, consulte o site do  CNPq.
  • O Banco Santander Totta tem programas de bolsas que podem ser utilizadas por estudantes brasileiros que queiram frequentar a Universidade da Beira Interior durante um semestre. Os candidatos interessados devem contatar as suas universidades do Brasil.

Vistos

Na página do SEF encontra todo os tipos de vistos e qual a documentação necessária para os obter na Embaixada de Portugal em Brasília ou num dos vários consulados de Portugal no Brasil

Os documentos necessários são os seguintes:

  • Passaporte;
  • 3 fotos 3x4 (fundo branco);
  • Registro criminal;
  • Seguro de saúde internacional;
  • Prova de residência em Portugal (a fornecer pela Instituição de ensino de acolhimento ou pelo estudante)
  • Comprovativo de meios de subsistência em Portugal (Contracheque / Extrato de conta bancária aberta em Portugal)
  • Carta de Aceitação;
  • Boletim de vacinas;
  • Certificado de habilitações

 


Estudante PALOP/CPLP

O Grupo Lusófona pretende implementar uma política ativa de atração e acolhimento de estudantes internacionais, com o objectivo de aumentar a aplicação de todos os conhecimentos e utilização dos seus parques de instalações tecnológicas e laboratoriais, bem como a diversidade das suas instituições e a capacidade de formação nas diferentes áreas que contribuem para a difusão da cultura, da língua e da ciência. O Decreto-Lei n.º 36/2014, de 10 de março, regula o estatuto do estudante internacional e que ao regulamentar e estabelecer as regras para o concurso especial de acesso e ingresso dos estudantes internacionais levou à constituição de diferentes formas de captação e cumprimento do referido decreto e são apresentados pelo Grupo Lusófona.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Artigo 1º | Objetivo e âmbito de aplicação

O presente regulamento tem como objetivo dar cumprimento ao artigo 14º do Decreto-Lei nº 36/2014, de 10 março e aplica-se exclusivamente aos estudantes internacionais que frequentem o 1º ciclo de estudos (licenciaturas) ou 2º ciclo de estudos (integrados de mestrado) no Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia (ISLA-GAIA).

Artigo 2º | Conceito de Estudante Internacional

1. É estudante internacional o estudante que não tem nacionalidade portuguesa.

2. Não são abrangidos pela definição de estudante internacional prevista no número anterior:

  1. Os nacionais de um Estado membro da União Europeia;
  2. Os que não sendo nacionais de um Estado membro da União Europeia residam legalmente em Portugal há mais de dois anos, de forma ininterrupta, em 31 de agosto do ano em que pretendem ingressar no ensino superior, bem como os filhos que com eles residam legalmente;
  3. Os que requeiram o ingresso no ensino superior através dos regimes especiais de acesso e ingresso regulados pelo Decreto-Lei nº 393 – A/99, de 2 de outubro, alterado pelo Decreto-Lei nº 272/2009, de 1 de outubro.

3. Não são, igualmente, abrangidos pelo conceito de estudante internacional os estudantes estrangeiros que se encontrem a frequentar um ciclo de estudos, no âmbito de um programa de mobilidade internacional, para realização de parte do mesmo numa instituição de ensino superior estrangeira com quem o ISLA-GAIA tenha estabelecido acordo de intercâmbio com esse objetivo.

Artigo 3º | Qualidade de Estudante Internacional

Os estudantes internacionais mantêm a respetiva qualidade até ao final do ciclo de estudos em que se inscreveram inicialmente ou para que transitem, com exceção dos que entretanto adquiram a nacionalidade de um Estado membro da União Europeia, caso em que a produção de efeitos se aplica no ano letivo subsequente à data da aquisição da nacionalidade.

Artigo 4º | Concurso especial de acesso e ingresso

O ingresso dos estudantes internacionais é nos termos da legislação aplicável e do presente regulamento concretizado através de um concurso especial de acesso e ingresso.

Artigo 5º | Condições de acesso

Podem candidatar-se à matrícula e inscrição nos ciclos de estudos, a que se refere o artigo 1º, os estudantes internacionais:

  1. Titulares de uma qualificação que dê acesso ao ensino superior, entendida como qualquer diploma ou certificado emitido por uma autoridade competente que ateste a aprovação num programa de ensino e lhes confira o direito de se candidatar e poder ingressar no ensino superior no país em que foi conferido;
  2. Titulares de um diploma de ensino secundário português ou de habilitação legalmente equivalente.

Artigo 6º | Diplomas e certificados

1. Os diplomas e certificados referidos no artigo anterior têm de evidenciar as circunstâncias da sua emissão de forma fidedigna e devem ser autenticados pelo Consulado Português no país emitente ou, se for caso disso, apostilados, nos termos da Convenção de Haia e traduzidos para a língua portuguesa por tradutor ajuramentado quando estiverem elaborados em língua diferente da portuguesa, espanhola, francesa ou inglesa.

2. Dos diplomas ou certificados referidos no nº 1 tem de constar, obrigatoriamente, a escala de classificação e a classificação final obtida no programa de ensino bem como que confere aos estudantes internacionais o direito de se poder candidatar e poder ingressar no ensino superior no país em que foi conferido.

Artigo 7º | Condições de ingresso

1. Para efeito de ingresso no respetivo ciclo de estudos, os estudantes internacionais têm obrigatoriamente de relativamente aos mesmos, demonstrar:

  1. Qualificação académica específica para ingresso nesse ciclo de estudos;
  2. Conhecimento da língua ou línguas em que o ensino vai ser ministrado;
  3. Cumprimento dos pré-requisitos, quando for caso disso, nos termos da legislação aplicável.

2. A verificação da qualificação académica específica:

  1. Incide sobre as matérias das provas de ingresso fixadas para o ciclo de estudos, em causa, no âmbito do regime geral de acesso e ingresso;
  2. Deve assegurar que os estudantes internacionais têm conhecimento das matérias das provas de ingresso de nível e conteúdo equivalentes aos dos estudantes admitidos através do regime geral de acesso e ingresso regulado pelo Decreto-Lei nº 296-A/98, de 25 de setembro.

3. A verificação a que se referem as alíneas a) e b) do nº 1 é obrigatoriamente feita por exames escritos, eventualmente complementados por exames orais.

4. Os exames escritos são realizados na língua ou línguas em que o ensino vai ser ministrado.

5. No âmbito de cada ciclo de estudos é criado um Júri de Avaliação que é composto por dois membros do Conselho Técnico-Científico e pelo Diretor do Curso a quem cabe produzir, aprovar os modelos de exame escrito e oral, definir critérios de avaliação, bem como supervisionar o decorrente serviço de exames e ainda decidir sobre a validade da prova documental apresentada pelo candidato, no cumprimento deste regulamento e da legislação aplicável.

6. A designação dos membros do Júri de Avaliação é da competência do Conselho Técnico-Científico.

7. Todos os documentos relacionados com a verificação da satisfação das condições de ingresso, incluindo os exames escritos realizados pelos estudantes internacionais, integram o seu processo.

Artigo 8º | Vagas

1. Cabe à Entidade Instituidora, sob proposta do Diretor, fixar de modo devidamente fundamentado e por ciclo de estudos o número de vagas tendo em consideração os limites e os requisitos previstos no regime jurídico do Estudante Internacional.

2. O número de vagas, acompanhado da respetiva fundamentação, é comunicado anualmente à Direção-Geral do Ensino Superior a quem compete proceder à sua divulgação.

Artigo 9º | Candidaturas

A candidatura à matrícula e a inscrição é realizada através do concurso especial a que se refere o artigo 4º, mediante a verificação do cumprimento das condições de acesso e de ingresso previstas nos artigos 5º e 7º deste regulamento.

Artigo 10º | Apresentação de candidaturas

1. As candidaturas são apresentadas diretamente ao ISLA-GAIA, em função da prévia definição de fases e prazo de candidatura.

2. As fases e o prazo de apresentação da candidatura são anualmente fixados, pelo Diretor, ouvidos o Conselho Técnico-Científico e o Conselho Pedagógico, com a antecedência prevista na legislação aplicável em relação à data de início deste e são comunicados à Direção-Geral do Ensino Superior e divulgados no sítio da internet do ISLA-GAIA.

11º Artigo | Seriação dos candidatos

1. Os candidatos são seriados, por ciclo de estudos, através da atribuição de uma nota de candidatura na escala de 0 a 200 pontos, calculada com base na ponderação seguinte:

  1. 65% respeitante à classificação obtida no programa de ensino que confere aos estudantes internacionais o direito de se poder candidatar e poder ingressar no ensino superior do país em que foi conferido ou à classificação final obtida no ensino secundário português ou à obtida na habilitação legalmente equivalente;
  2. 35% respeitante à classificação obtida no exame escrito, eventualmente complementado por exame oral, caso em que se calcula a classificação final por média aritmética simples ou respeitante à classificação da prova documental a que se refere o n.º 3 do artigo 7º.

2. A conversão da classificação obtida no programa a que se refere a alínea a) do número anterior para a escala de 0 a 200 pontos é realizada com base na classificação final obtida no referido programa e na escala de classificação constantes do diploma ou certificado previstos no nº 2 do artigo 6º deste regulamento.

3. As classificações mínimas fixadas para o ingresso são:

  1. Exame escrito, eventualmente complementado por exame oral - 95 pontos;
  2. Nota de candidatura – 95 pontos.

4. Os candidatos serão ordenados por ordem decrescente das notas de candidatura, sendo a sua colocação concretizada nas vagas existentes.

5. Em caso de desempate tem preferência na colocação o estudante que obteve melhor classificação no exame a que se refere a alínea b) do nº 1.

6. As listas de colocação são tornadas públicas e os resultados expressos da forma seguinte:

  1. Colocado;
  2. Não colocado;
  3. Excluído da candidatura.

Artigo 12º | Documentação

1. Os estudantes internacionais devem apresentar no ato de candidatura ao concurso especial de acesso e ingresso os documentos seguintes:

  1. Boletim de candidatura;
  2. Diploma ou certificado previstos no artigo 6º, com expressa menção de classificação final obtida e indicação da escala de classificação adotada, bem como que confere ao estudante o direito de se poder candidatar e poder ingressar no ensino superior no país em que lhe foi conferido;
  3. Ficha ENES, no caso de serem titulares do ensino secundário português;
  4. Documentação exigida pela legislação aplicável, no caso de serem titulares de habilitação legalmente equivalente ao ensino secundário;
  5. Uma fotografia tipo passe;
  6. Documento de identificação pessoal (cópia e original).

2. Os estudantes internacionais devem igualmente satisfazer o pagamento do emolumento respeitante à candidatura constante da tabela em vigor.

Artigo 13º | Matrícula e inscrição

1. Os candidatos colocados numa determinada seriação deverão efetuar a sua matrícula e inscrição nos sete dias úteis subsequentes à data da publicação das listas de colocação, sob pena de caducidade do resultado obtido no concurso.

2. Para efeito de matrícula os estudantes internacionais ficam obrigados a entregar a documentação legalmente prevista no que respeita à autorização de residência.

Artigo 14º | Emolumentos e propinas

Os emolumentos e propinas são fixados anualmente pela Entidade Instituidora do ISLA-GAIA, mediante tabela própria e são divulgados no sítio da internet do Instituto no prazo estabelecido para a apresentação das candidaturas.

Artigo 15º | Reingresso, mudança de curso e transferência

Aos estudantes internacionais admitidos através do regime de reingresso, mudança de curso e transferência aplica-se o Regulamento de Mudança de Curso, Transferência e Reingresso do ISLA-GAIA e o correspondente regime jurídico na parte aplicável.

Artigo 16º | Integração social e cultural

Sempre que for julgado adequado e sem prejuízo de outras atividades destinadas a promover a integração académica e social dos estudantes internacionais, o ISLA-GAIA promoverá a lecionação de cursos livres de língua e cultura portuguesas e disso, em caso de aproveitamento escolar, fará constar no Suplemento ao Diploma do ciclo de estudos obtido pelos estudantes internacionais.

Artigo 17º | Informação

O ISLA-GAIA comunica à Direção-Geral do Ensino Superior nos termos e prazos por esta fixados informação sobre os candidatos admitidos e matriculados e inscritos através do concurso especial de acesso e ingresso para estudantes internacionais.

Artigo 18.º | Entrada em Vigor

O presente regulamento entra em vigor no dia seguinte à sua aprovação pelo Presidente.

 

0
0
0
s2sdefault

Criado em inícios de 2008 surgiu como medida fundamental para fazer face ao panorama adverso que se verifica actualmente no ensino superior em Portugal e atender às necessidades específicas do ISLA-IPGT.

Dadas as circunstâncias, torna-se de capital importância a existência de um espaço que privilegie o relacionamento com os potenciais candidatos ao ISLA-IPGT, cujo principal objectivo é a captação de novos alunos, através do seu “Plano Específico de Captação de Alunos”, definido e implementado todos os anos pelo gabinete desde a sua criação, bem como apoio a alunos e inserção e acompanhamento de ex. alunos no mercado de trabalho. O GRI deverá apresentar-se como o “cartão de visita da Instituição” quer a nível interno, dando provas de “saber receber”, quer a nível externo, provando “saber representar”.

Documentação

Estágios

Os estágios constituem um período muito importante na formação dos finalistas e recém-licenciados proporcionando-lhes a possibilidade de adquirirem formação e treino de competências para a intervenção num primeiro contacto com o mundo do trabalho, numa primeira antecipação da vida profissional.

Ao mesmo tempo, a presença dos alunos nos locais de estágio dá grande visibilidade social à Escola e representa uma ligação do ISLA-IPGT à comunidade. Assim, os estágios constituem-se como uma representação externa do ISLA-IPGT.

Estes dois aspectos, só por si, fazem com que os estágios se tornem uma questão institucional de grande importância, devendo envolver todos os Órgãos da Escola. Esses aspectos implicam também que o ISLA-IPGT observe princípios de qualidade na sua organização, gestão e avaliação dos estágios.

Protocolos de Colaboração

Como resultado das suas actividades, o gabinete mantém contactos com diversas entidades acolhedoras de estagiários e primeiros empregos.

  • A. Agostinho - Químicos e Minerais, Unipessoal, Lda.
  • A.E.V.P. - Associação das Empresas de Vinho do Porto
  • A.V.E. – Agência de Viagens Europa
  • ADECCO, Recursos Humanos Lda.
  • Agrupamento de Soares dos Reis
  • Almeida & Barroso - Halcon Viagens Paços de Ferreira
  • Amorim & Irmãos S. A.
  • Aqua Leisure Hotel - Actividades Hoteleiras Lda.
  • ASCIP – Associação Sócio-Culturale Italiana del Portogallo
  • Associação Comercial do Porto (Palácio da Bolsa)
  • Associação de Defesa e Valorização do Ambiente, do Património Natural e Construído (ASSOBIO)
  • Associação Geoparque Arouca
  • Associação Jovens Empresários - ANJE
  • Associação Nacional dos Alistados das Formações Sanitárias (ANAFS)
  • Associação Portuguesa de Planeadores do Território (APPLA)
  • Associação Portuguesa de Portadores de Trissomia 21(APPT21)
  • Associação Portuguesa dos Gestores e Técnicos dos Recursos Humanos (APG)
  • Associação Socio-Culturale Italiana del Portogallo (ASCIP)
  • Banco Santander Totta
  • Barcavela Unipessoal, Lda
  • Belsende, Lda.
  • BELVER hotels
  • Caixa de Crédito Agrícola Mútuo da Costa Verde, C. R. L.
  • Caixa Geral de Depósitos, S.A.
  • Caja Duero
  • Câmara Municipal de Espinho
  • Câmara Municipal de Gaia
  • Câmara Municipal de Porto
  • Câmara Municipal de Torre de Moncorvo
  • Casa da Animação Associação Cultural
  • CASA SÉNIOR SERVIÇOS LDA.
  • Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade (CEPESE)
  • Certeform - Formação e Consultadoria, Lda.
  • César Augusto Correia de Sequeira (Quinta de Marrocos)
  • CIN - CORPORAÇÂO INDUSTRIAL DO NORTE SA
  • Clube de Campismo do Porto
  • Companhia Própria - Formação e Consultoria e Ensigaia-Protocolo de Parceria
  • Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto (CPCCRD)
  • CRIAPLUS,LDA
  • DouroAzul - Sociedade Marítimo-Turística, S.A.
  • Empresa de Agroturismo Casa dos Viscondes da Várzea Lda.
  • Empresa do Jornal de Notícias SA
  • Escola ES/3 de Carvalhos
  • Escola Nacional de Bombeiros
  • Escola Profissional de Comércio Externo
  • Escola Profissional Ruiz Costa
  • Escola Secundária de Alexandre Herculano
  • Escola Secundária do Dr. Manuel Laranjeira
  • Escola Secundária Fontes Pereira de Melo
  • Exército Português
  • Federação de Bombeiros do Distrito de Aveiro
  • FNAC Portugal
  • Fundação ESAG
  • Fundação Museu do Douro
  • Fundação Técnica e Científica do Desporto
  • Galileo Portugal, Ltd.
  • Geopoint - Geografia, Formação e Marketing, Lda.
  • Grupo Lena
  • Grupo Onebiz
  • Grupo Pestanas Pousadas - Inv. Turísticos, S. A.
  • Hotéis do Bom Jesus SA
  • Hotéis Mélia Gaia Porto, Senhora do Pilar, Soc. Imobiliária SA
  • Hotel Eurostars das Artes
  • Hotel Meia Lua Lda.
  • Hotel Vila Galé Porto
  • Incentivos Outdoor – Eventos Desportivos , Unipessoal Lda.
  • Inovagaia - Centro de Incubação da Base Tecnológica
  • Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho (IDICT)
  • Instituto de Desenvolvimento Empresarial e Inovação do Atlântico (IDEA)
  • Instituto Óptico
  • Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP)
  • INVISCO, Mediação Imobiliária Lda.
  • KNOW IT - Consultoria, Formação e Tecnologia SA
  • Living Tours – Viagens e Turismo Lda.
  • LÚCIOS - Engenharia e Construção Lda.
  • Luso Temp - Empresa de Trabalho Temporário, S.A. TALENTER
  • LusoTemp - Serviços de Consuloria e Gestão, Lda.
  • Media Capital – Serviços de Consultoria e Gestão SA.
  • Metamorphose - Formação e Consultadoria, Lda
  • Mirraposinho Lda. – Elevus Maia
  • Moreira’s – Viagens e Turismo Lda.
  • Mostrêxito - Consultadoria Técnica, formação e Estudos Superiores
  • Moviment - Empresa de Trabalho Temporário, Lda.
  • No Tecto do Mundo – Animação Turística e Eventos Culturais Lda.
  • NOTÍCIAS DE GAIA
  • O GAIENSE
  • O Portal do Ser
  • O Primeiro de Janeiro
  • Penha Realizar - Eventos e Restauração Lda.
  • Rádio Clube Português
  • RÁDIO FESTIVAL DO NORTE
  • RÁDIO NOTÍCIAS - Produção e Publicidade., S.A.
  • Rádio Nova Era – Sociedade de Comunicação Lda.
  • RAÍS - Empresa de Trabalho Temporário Lda.
  • Randstand
  • RentDouro – Turismo Náutico Lda.
  • RUN VISION Lda.
  • Saint Gobain Abrasivos, Lda.
  • Santa Maria Park Hotel SA
  • SaúdeAgenda, Lda. Divulgação de Eventos
  • Searchprof - Desenvolvimento e Promoção de Aplicações na Internet, Lda.
  • Searchproof - Desenvolvimento e Promoção de Aplicações na Internet, Lda
  • Senhora do Pilar, Soc. Imobiliária SA - Hotel Meliã Gaia Porto
  • Siqas Lda.
  • Sitesc - Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Serviços, Alimentação, Hotelaria e Turismo
  • SLS Salsa - Comércio e Difusão de Vestuário S.A.
  • Sociedade Hoteleira de Portugal Lda. (Grande Hotel do Porto)
  • SOPLARIL Portugal- Industria de Transformação e Venda Suportes Flexíveis para Embalagens Lda.
  • SPORTUGAL - Jornal Desportivo On Line Nacional
  • Sunviauto, Indústria de Componentes Automóveis, SA
  • Talenter: LusoTem - Empresa de Trabalho Temporário, S.A,
  • Talentos Plurais-Qualificação e Formação Profissional, Uni. Lda.
  • Travel In – Viagens e Turismo Lda.
  • Turisbessa, Empreendimentos Turísticos Lda. (Bessa Hotel)
  • UEP,SA.
  • Universidade do Porto
  • Via Douro – Empreendimentos Turísticos Lda.
  • Viagens El Corte Inglês SA
  • Vila Monte Resort R&C – Quinta das Lágrimas Actividades Hoteleiras SA
  • Vinitur – Turismo, Vinho e Gastronomia, Lda.
  • Yazaki Saltano de Ovar
0
0
0
s2sdefault

O ISLA-IPGT encontra-se localizado na Rua Diogo Macedo n.º 192 | 4400-107 Vila Nova de Gaia.

Possuí excelentes acessibilidades para a quase totalidade de transportes públicos.

 

como chegar3 01

 

Veículo Próprio

  • Acesso Sul - via IC 23 / A44
  • Acesso Norte - via Ponte do Freixo
  • Acesso Norte - via Ponte da Arrábida
  • Acesso Norte - Via Ponte do Infante

GPS

Se utiliza um dispositivo de GPS indique as seguintes coordenadas no seu sistema: 41.1241152, -8.6140386

 

Visita virtual em Fullscreen

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Vimos por este meio informar que, no âmbito do novo Regulamento Geral de Proteção de Dados - RGPD, procedemos a algumas alterações à nossa Política de Tratamento de Dados

Garantimos que os dados pessoais que recolhemos, em suporte físico ou digital, e qualquer que seja a sua natureza, são tratados de forma responsável, através de políticas e medidas adequadas em ordem a evitar acessos e utilizações indevidas ou eventuais intrusões, minimizando riscos e contribuindo para a segurança dos mesmos. A Instituição não fornece ou cede os dados pessoais na sua posse a terceiros, exceto para efeitos de cumprimento de obrigações legais devidamente enquadradas.

A qualquer momento, o interessado pode contactar-nos através do email info@islagaia.pt e solicitar a alteração dos seus dados pessoais.

Em todas as nossas comunicações mantemos a possibilidade de anular a subscrição.

Consulte a nossa Política de Privacidade

0
0
0
s2sdefault

Revisto em: 29 de maio de 2020

O ISLA - Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia está empenhado em proteger a privacidade do utilizador. Esta declaração de privacidade explica a recolha de dados e a utilização de procedimentos do portal ISLA - Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia bem como de todos os sites que o integram, adiante designados por Site.

Ao aceder ao Site, está a consentir a recolha de informações e a utilizar os procedimentos descritos nesta declaração de privacidade.

Recolha de Informações Pessoais

Quando for necessário, serão solicitadas informações que identifiquem o utilizador pessoalmente (informações pessoais) ou que nos permitam contactá-lo para enviar informações sobre as actividades da instituição ISLA - Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia, aderir a um serviço ou site privilegiado de acesso limitado ou para se inscrever num evento ou formação. As informações pessoais que recolhemos podem incluir nome, título, empresa, nome da organização, endereço de correio electrónico, telefone pessoal e da empresa, endereço de casa ou do trabalho, informações sobre a função na empresa, informações sobre a empresa, informações sobre habilitações literárias.

O Site pode recolher determinadas informações sobre a visita, como o nome do fornecedor de serviços Internet e o endereço do Protocolo Internet (IP) através do qual acedeu à Internet; a data e hora de acesso ao Site; as páginas que foram acedidas no Site e o endereço Internet do Web site a partir do qual estabeleceu ligação ao nosso site. Estas informações são utilizadas para ajudar a melhorar o Site, analisar as tendências e administrar o Site.

Utilização das Informações Pessoais

As informações pessoais recolhidas neste Site serão utilizadas para operar o Site e para fornecer serviço(s) ou executar a(s) transacção(ões) que solicitou ou autorizadas.

Como suporte destas utilizações, o ISLA - Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia poderá utilizar as informações pessoais para melhorar o Site e quaisquer serviços relacionados com o ISLA - Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia e facilitar a utilização do Site, eliminando a introdução repetida das mesmas informações ou personalizando o Site com as preferências e interesses do utilizador.

O ISLA - Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia pode revelar as informações pessoais se for exigido por lei ou em boa fé acreditar que tal é necessário para (a) estar em conformidade com o previsto na lei ou cumprir com os processos jurídicos notificados pelo ISLA ou pelo Site; (b) proteger e defender os direitos ou propriedade da nosso família de Web sites; ou (c) agir em circunstâncias urgentes para proteger a segurança pessoal dos alunos funcionários ou professores do ISLA ou outros interessados.

Controlo das Informações Pessoais

Excepto nos termos previstos nesta declaração, as informações pessoais que forneça neste Site não serão partilhadas fora do ISLA. Como descrito de seguida nesta secção, pode aceder às informações pessoais e optar como pretende ser contactado.

Tenha em atenção que esta declaração de privacidade e quaisquer decisões que tome neste Site podem não se aplicar necessariamente às informações pessoais que forneceu ao ISLA no contexto de outros serviços.

Acesso às Informações Pessoais

Poderá ter acesso às informações pessoais e preferências de contacto que forneceu neste Site contactando para o efeito o nosso serviço de Webmaster através do e-mail: ci@islagaia.pt

Segurança das Informações Pessoais

O ISLA está empenhada em proteger a segurança das informações pessoais dos utilizadores. Utilizamos uma variedade de tecnologias e procedimentos de segurança para ajudar a proteger as suas informações pessoais contra acesso, utilização ou divulgação não autorizada. Por exemplo, armazenamos as informações pessoais fornecidas em computadores servidores com acesso limitado, localizados em instalações controladas.

Protecção de Informações Pessoais de Crianças

O Site destina-se a audiências gerais e não recolhe intencionalmente informações sobre crianças.

Cookies

Utilizamos cookies neste Site para garantir a integridade do processo de registo e para personalizar o Site. Um cookie é um pequeno ficheiro de texto que é colocado no disco rígido por um servidor de páginas Web. Os cookies não podem ser utilizados para executar programas ou transferir vírus para o computador. Os cookies estão atribuídos exclusivamente ao utilizador e podem apenas ser lidos por um servidor Web no domínio que emitiu o cookie.

Um dos fins principais dos cookies é providenciar uma funcionalidade de conveniência para poupar tempo. Por exemplo, se personalizar uma página web ou navegar num site, um cookie permite ao site recuperar informações específicas em visitas subsequentes. Isto simplifica o processo de entrega de conteúdo relevante, facilita a navegação no site, e muito mais. Quando volta ao Web site, as informações que foram fornecidas anteriormente podem ser recuperadas para que possa facilmente utilizar as funcionalidades do site que personalizou.

Os sinalizadores da Web (Web beacon), também conhecidos como tecnologia gif simples, ou códigos de acção, podem ser utilizados para ajudar no envio do cookie para o nosso site. Esta tecnologia é uma ferramenta que é utilizada para compilar estatísticas globais sobre a utilização do Site, como, por exemplo, quantos cibernautas clicaram em elementos chave (como hiperligações ou gráficos) num anúncio, num blogue, ou numa página Web etc.

Ser-lhe-á possível aceitar ou recusar cookies. A maioria dos browsers da Web aceitam automaticamente cookies, mas ser-lhe-á possível modificar normalmente a definição do browser para que não aceite cookies, se assim pretender. Se optar por não aceitar os cookies, poderá não beneficiar na totalidade das funcionalidades interactivas de alguns Web sites que visite.

Sinalizadores Web

As páginas do Site podem incluir imagens electrónicas designadas por Sinalizadores Web - por vezes designados por gifs de pixel único - que permitem ao ISLA contar os utilizadores que visitaram as respectivas páginas. O ISLA pode incluir sinalizadores Web em mensagens de correio electrónico ou newsletters promocionais para determinar se essas mensagens foram abertas e editadas.

Aplicação da Declaração de Privacidade

Se a declaração lhe suscitar questões, contacte ci@islagaia.pt

Alterações a esta Declaração de Privacidade

Ocasionalmente, o ISLA actualizará esta declaração de privacidade. Quando o fizermos, também será revista a data da "última actualização" no início da declaração de privacidade. No que diz respeito a alterações materiais a esta declaração, o ISLA notificá-lo-á colocando um aviso destacado na homepage do Web site ou enviando directamente uma notificação. Solicitamos-lhe que reveja periodicamente esta declaração de privacidade para se manter informado sobre como ajudar a proteger as informações pessoais que recolhemos. O uso continuado do serviço constitui a aceitação dos termos desta declaração de privacidade e quaisquer actualizações.

Informações de Contacto

O ISLA agradece os comentários relativos a esta declaração de privacidade. Se o utilizador considerar que o ISLA não está a cumprir com os termos da declaração de privacidade, contacte-nos por correio electrónico ou correio postal para o endereço fornecido intra. Faremos todos os esforços que estejam ao nosso alcance, dentro dos limites razoáveis, para determinar e resolver o problema o mais rapidamente possível.

ISLA - Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia

0
0
0
s2sdefault

Este portal e os seus conteúdos estão protegidos por direitos de autor e são da responsabilidade do seu proprietário.

Os seus conteúdos não podem ser copiados ou reproduzidos por qualquer modo sem autorização expressa do seu proprietário.

0
0
0
s2sdefault
Diferenca
banner visitavirtual
office hero
Logo Opt 3 copy 2
bolsa emprego
Alumni
centro qualifica
Acesso

Faça a sua Candidatura ao ISLA Gaia

Candidatura Online